ENSINO REMOTO NA COVID-19

COMPARATIVO ENTRE TÉCNICO E SUPERIOR

Autores

  • Marcelo Espíndola Faculdade de Nova Serrana (FANS)
  • Prof. Dr. Frederico César Mafra Pereira Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento da UFMG https://orcid.org/0000-0002-1971-8069

Resumo

Este artigo avaliou a modalidade remota de ensino aplicada ao ensino de nível técnico e superior. Para a realização da pesquisa, desenvolveu-se um estudo comparativo de casos de caráter quantitativo, envolvendo os discentes de uma instituição de ensino superior (IES) e uma escola de ensino técnico. Os resultados evidenciaram que mesmo a modalidade remota de ensino tenha surgido como uma proposta emergencial e alternativa face à pandemia da COVID-19, ainda há desafios a serem superados. Quanto à adaptação, nos cursos técnicos o ensino remoto obteve melhor avaliação, comparado ao ensino superior, porém, ambos acreditam que o modelo que prevalecerá pós-pandemia será o presencial, mesmo com adoção de novas ferramentas tecnológicas e metodologias de ensino. Percebe-se, neste sentido, que a dimensão social, por meio do relacionamento e da interação, emerge como demanda e expectativa por parte dos discentes, alertando para um ‘repensar’ das instituições educacionais quanto às suas práticas pedagógicas.

Biografia do Autor

Prof. Dr. Frederico César Mafra Pereira, Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento da UFMG

Frederico Cesar Mafra Pereira

Doutor em Ciência da Informação (UFMG)

Professor do Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento (UFMG)

Email: professorfrederico@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

24/10/22